Conselhos aos Candidatos

Primeiro Conselho:

Ao receber o telefonema de um consultor de RH convidando-o(a) a participar de um processo seletivo, solicite maiores informações da vaga antes de aceitar, de imediato, o convite. Pergunte:

- o CARGO oferecido para você avaliar se atende suas expectativas.

- o LOCAL DE TRABALHO para você avaliar se a distância é viável e se você possui disposição para enfrentá-la diariamente. O ruim trânsito de São Paulo/SP, e das grandes capitais, não pode ser ignorado neste assunto importante.

- o SEGMENTO da empresa para você avaliar se tem interesse e, pelo menos, conhecer algo dela. Não pergunte o nome da empresa – nem insista em nisso! – porque em seleção é de praxe “abrir” o nome dela somente aos candidatos finalistas.

Se o consultor de RH comentar sua remuneração pretendida, aproveite a chance para tentar obter maiores informações sobre o valor oferecido. Caso perceba que o valor não atende suas expectativas, fale e pergunte se há negociação. Se a resposta não lhe agradar, você decide se aceita ou não participar da seleção.

Estas iniciativas durante o telefonema minimizam sua participação desnecessária em entrevistas!

Infelizmente, muitos candidatos são convidados a participar de entrevistas “no escuro” (sem receber e perguntar qualquer informação) e, apenas pessoalmente é que ambos (candidato e selecionador) percebem que “gastaram tempo” um do outro. No caso do candidato é pior, porque cria falsa expectativa e exige o gasto de dinheiro com transporte (passagem, combustível e/ou estacionamento).

Segundo Conselho:

Nunca pague para concorrer a uma vaga, pois quem paga o consultor de RH (leia-se: consultoria de RH, agência de emprego) é a empresa e não o candidato. Se quiserem cobrar, aconselho que reflita bastante antes de pagar! As boas vagas possuem custo ZERO ao candidato!

Outros conselhos estão disponíveis em minha página profissional no Facebook: 

Deixe uma resposta