O que é o autoconhecimento, o “conhece-te a ti mesmo”?

 

É ter consciência do que você PENSA, SENTE, FALA e COMO AGE com pessoas e situações no dia a dia, para você se conhecer, se administrar, refletir, fortalecer o que está bom (pensamentos, sentimentos, palavras e ações de bondade, respeito, solidariedade, alegria, cuidados com o próximo, disciplina, perseverança, agradecimento e outras) e corrigir o que está ruim (pensamentos, sentimentos, palavras e ações de egoísmo, preguiça, raiva, irritação, inveja, ciúmes, falta de agradecimento e outras).

 

E o que te traz tudo isso?

 

Crescimento!

 

Você passa a conhecer suas habilidades, valores e virtudes, tendo a oportunidade de aprimorá-los! 

 

Você passa a viver como uma pessoa autoconsciente e não como um ‘robô’, que apenas sobrevive, pensa, sente, fala e age automaticamente, sem se dar conta disto tudo, que é o que faz a grande maioria das pessoas.

 

Você se torna melhor para o outro, tratando-o com respeito, solidariedade, amizade e muito mais, contribuindo para o bem e o crescimento do coletivo.

 

Você passa a conviver de forma mais equilibrada e menos sofrida, em meio a uma humanidade que possui muitas dificuldades emocionais para lidar com quaisquer situações e pessoas, gerando graves enfermidades físicas, mentais e emocionais.  

 

Você passa a se autoeducar ou, melhor, se reeducar moral, mental, emocional e espiritualmente, que é para isto que estamos vivos!

 

Dicas

 

Há muitos anos, venho praticando o autoconhecimento, aplicando e testando em mim técnicas que aprendi através de aulas, livros, pessoas e situações ao longo da vida e, para ajudar, deixo 3 dicas aqui:

 

1) Leia o livro “O Poder do Agora” de Eckhart Tolle, que explica, detalhadamente, o funcionamento e armadilhas de seu ego e de sua mente, te trazendo dicas de como lidar e superar tudo isto, visando sua saúde mental.

 

2) Assista todas as aulas da Escola de Filosofia “Nova Acrópole” que estão disponíveis no YouTube, pois focam neste assunto, te motivando a praticar o autoconhecimento. As aulas são um refrigério para a alma!

 

3) Faça sua AUTO ANÁLISE e REFLEXÕES constantes de todo seu comportamento negativo, assim que ocorrer ou você perceber (mesmo que dias depois), IDENTIFICANDO o tipo de comportamento (foi irritação? Preguiça? Inveja? Raiva?), o MOTIVO que te levou a agir dessa maneira e O QUE VOCÊ FARIA DE MELHOR para se ele se tornar um comportamento positivo.

 

Exemplos de comportamentos negativos: a) sentir irritação, inveja, raiva, ciúmes, orgulho e outros diante de uma pessoa e/ou situação; b) sentir preguiça e não realizar o que você deveria ter realizado; c) responder de mau humor ou deixar de cumprimentar uma pessoa; d) deixar de ser gentil com alguém; e) não comparecer a uma consulta médica ou qualquer compromisso e não avisar sabendo que está agindo errado; f) situações de vitimismo e que você culpa o outro. Enfim, todas as situações que você PERCEBER que agiu errado e/ou que você poderia ter feito melhor.

 

Vá fazendo isto aos poucos, se testando, definindo a melhor forma de encarar este processo.

 

É necessário muita coragem para enfrentar o caminho do autoconhecimento, que é autoeducação e que não ocorre do dia para a noite, pois somos influenciados por crenças, dogmas, críticas e julgamentos!

 

Mas o importante é iniciar logo! 

 

"Os grandes problemas da humanidade nunca foram resolvidos por decretos coletivos, mas somente pela renovação da atitude do indivíduo" - Carl Jung, livro "Psicologia do Inconsciente".

 

Pense, examine-se, investigue-se, trabalhe na remoção de suas sombras, aflições, dores e sofrimentos, cesse seu egoísmo (você não está separado do coletivo) e invista nos estudos - Filosofia Oriental/Índia.